A inovação do aço no Brasil

Maior hospital modular da América Latina

O sistema mais usado na construção civil do nosso país sempre foi realizado de forma manual ao longo dos anos, com pouca tecnologia e utilizando os mesmos tipos de materiais sem pensar na preservação dos recursos naturais para nossas futuras gerações.

Estudando esse assunto, o Mais Soluções Usiminas trouxe uma aliada, a empresa Quick House, para mostrar que, com aço, podemos inovar na realização de projetos na construção civil. 

A Quick House nasceu nos anos 1990, após muito tempo acompanhando o mercado americano e vendo formas modernas de construção. Quando entenderam que no Brasil não se investia em novas linhas tecnológicas neste mercado, sentiram a necessidade de trazer essa novidade para nosso país, revolucionando na forma de construir.

O sistema utilizado pela empresa, funciona como uma construção a seco, no qual usa módulos metálicos padronizados que são parafusados uns nos outros, que formam painéis rígidos autoportantes em aço galvanizado.

Esses painéis são utilizados como paredes estruturais ou de vedação, o que permite a construção de edificações leves e resistentes como as de concreto, porém com muito mais agilidade, facilidade e sem desperdício de materiais de obra.

No sistema da Quick House pode ser aplicado qualquer estilo arquitetônico e é indicado para edificações comerciais ou residenciais com até 5 pavimentos. Por ser adaptável, ele possibilita a utilização de todos os tipos de acabamento no exterior e também no seu interior.

Uma forma rápida e sustentável de construção

“No início, nossa maior dificuldade foi a de quebrar os paradigmas da construção a seco”, diz Luciano Simões, CEO da Quick House Brasil e Quick House USA. Existia um preconceito nessa nova forma de usar aço – como principal material na construção – acreditavam que não seria tão seguro. Para isso, a maior solução que encontraram foram as parcerias com nomes de peso no mercado, como a Usiminas, que fornece o aço usado em seus projetos.

Além de tudo, a Quick House buscou estabilidade  através de certificações, e conseguiram o selo Miami-Dade County, sendo o único sistema que demonstrou sua resistência contra furacões no estado da Flórida.

Luciano explica que em 2018 investiram em um maquinário que consegue produzir 200 casas populares por dia, e graças a este equipamento foi possível construir em tempo recorde o maior hospital modular da América Latina. Com o objetivo de ajudar no combate a Covid-19, a estrutura foi entregue em 60 dias, com um total de 12.800 m² e 300 leitos, mostrando o quanto o sistema é efetivo no quesito de rapidez na entrega.

Hospital construído com aço Usiminas para o combate da Covid-19

Não podemos esquecer que por ser uma empresa que utiliza o aço como material principal em suas construções, a Quick House é totalmente sustentável, pois o aço é um material com alta durabilidade e que não agride o meio ambiente. Segundo Luciano, a empresa tem o selo verde, a certificação do U.S. Green Building Council, que incentiva a indústria de construção sustentável nos Estados Unidos. Além disso, os demais materiais utilizados nas obras são recicláveis, visando ainda mais ações sustentáveis.

Oferecendo serviços personalizados, de acordo com o CEO, uma parceria junto ao E-commerce Mais Soluções Usiminas, seria muito interessante, pois eles possuem algumas demandas no mercado que gostariam de explorar como o “faça você mesmo”, que a cada dia vem se tornando mais forte.

Caso queira conhecer mais sobre a Quick House, você pode acessar abaixo o site em https://www.quickhouse.com.br e entender todo o processo da empresa.

Susi
Susi

Olá, eu sou a Susi, atendente virtual da plataforma de vendas da Soluções Usiminas. Sou expert em aço e vou ensinar tudo o que aprendi pra vocês.

Compartilhe nas redes sociais:

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email